Por que eu vivo?

Por que eu vivo? mal a partida do meu filho no internato?

Desde o início do ano letivo, nosso filho de 15 anos esteve internado por razões de orientação. Ele vive muito bem essa separação, mas eu, estou invadido pelas dúvidas e a culpa. Por quê? Sophie

Claude Halmos

Psicanalista

Responde

Querida Sophie, tive a impressão de que seu sofrimento provavelmente era menos sobre seu filho e seu futuro do que você e seu passado. . Sua partida foi realmente muito boa. É um menino que vai, como seu irmão de 13 anos, muito bem. Seu marido e você falam muito com eles e dão-lhes, digam que você é uma educação sólida, com benchmarks e limites.

A escolha do internato lhe foi imposta pela orientação escolar que ele escolheu. Ele entendeu e aceitou. O que pode acontecer com ele hoje? Nada. Nada, se não um pouco vago para a alma alguns dias. Porque os seres que amamos, quando estão longe, sentimos a falta. Mas esses episódios certamente serão compensados ​​pela experiência que é para ele uma vida em comunidade e o orgulho que ele sente para se sentir capaz de lidar.

Sua preocupação provavelmente está relacionada à sua história. E um teria que se perguntar o que esses sentimentos (de abandono, solidão, rejeição) seriam semelhantes, que teme que esteja experimentando. Você experimentou você mesmo? Com quem e quando? Pense nisso e tranquilize-se. Mesmo longe de você, seu filho não está sozinho. Para onde quer que esteja, ele carrega consigo a capital do amor e as palavras que ele e seu pai lhe deram. E, o que quer que aconteça, ele manterá toda a sua vida, nele, essa capital.

Loading...

Deixe O Seu Comentário